Sociedade Espírita de Auxílio Fraternidade - Ijuí-RS [Criação do Site - 05/01/2005] - [Última Atualização - 17/10/2017]

Sociedade Espírita de Auxílio Fraternidade - Ijuí/RS
www.auxiliofraternidade.com.br


Preces Espíritas


Pai Nosso



A oração Pai Nosso foi ensinada por Jesus aos discípulos. Por recomendação dos espíritos benfeitores ela está encabeçando a coletânea de preces espíritas que constam no capítulo XXVIII de O Evangelho Segundo o Espiritismo, por ser o mais perfeito modelo de concisão, verdadeira obra-prima de sublimidade na simplicidade.

É também conhecida como Oração do Senhor ou Oração Dominical, porque os discípulos chamavam o Cristo de Senhor, que em latim é "dominus". Analisemos, pois, essa bela e completa oração (esta é uma adaptação livre da oração, divulgada entre os espíritas e de autoria desconhecida):

Pai Nosso, que estás em toda a harmonia do Universo, santificado seja o teu nome.

Pai porque Ele é o Criador de todas as criaturas. É a inteligência suprema, a causa primária de todas as coisas. E, desde que nos coloquemos em sintonia com Ele, podemos sentir Sua presença em qualquer hora e lugar. Cego, portanto; é aquele que te não reconhece nas tuas obras, orgulhoso aquele que não te glorifica e ingrato aquele que te não rende graças.

Venha a nós o teu reino, seja feita a tua vontade, na Terra, no Espaço, e em todos os mundos habitados.

O Reino de Deus, ou seja, Suas leis de amor, eternas e imutáveis, estão escritas na consciência de cada ser. E, de acordo com a evolução espiritual, individual e coletiva, vai sendo cumprido nos diferentes mundos do Universo.

O Pão do Corpo e da alma dá-nos hoje, Senhor.

Rogamos pelo alimento material, pela preservação da vida física, e também pelo alimento do espírito, que é esclarecimento e consolo. Na medida do nosso esforço, necessidade e merecimento, temos a certeza de sermos atendidos. Pedi e obtereis; buscai e achareis.

Perdoa as nossas faltas e imperfeições, dá-nos o sublime sentimento do perdão para com aqueles que nos tem ofendido.

Perdão deve ser entendido como a maneira de nos reabilitarmos dos erros cometidos. E o recebemos na medida que proporcionamos aos nossos irmãos as oportunidades que pleiteamos à Justiça Divina.

Não nos deixe sucumbir às tentações da matéria, às ciladas dos espíritos mais imperfeitos que nós, mas envia-nos, Senhor, os bons para nos esclarecer.

Solicitamos força, determinação e coragem para resistir às sugestões dos espíritos ainda na ignorância, que se aproveitam de nossas más inclinações e vícios para nos influenciar. Rogamos, também, pela presença dos bons espíritos e do nosso espírito protetor, a fim de que nos inspirem no caminho do bem.

Que um raio de tua luz se derrame sobre toda a humanidade sofredora. Em nome de Deus, Cristo e a Caridade.

Suplicamos a Deus pelos que sofrem, a fim de que possam trilhar o caminho do amor e da caridade, exemplificados pelo Cristo. Somente pela prática da máxima "Amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo" é que compreendemos e caminhamos rumo ao Pai.

Essa oração é uma síntese dos deveres para com Deus, consigo mesmo e com o próximo; é também um ato de adoração e submissão, quando pedimos o necessário à vida, em uma conversa com o Criador.

 

Texto original em: http://auxiliofraternidade.com.br/precevw.php?cod=16

© 2005-2017 - Sociedade Espírita de Auxílio Fraternidade