Sociedade Espírita de Auxílio Fraternidade - Ijuí-RS [Criação do Site - 05/01/2005] - [Última Atualização - 22/10/2017]

Sociedade Espírita de Auxílio Fraternidade - Ijuí/RS
www.auxiliofraternidade.com.br


Artigos


Nosso Lar é Destaque em 2010


Orson Peter Carrara

O livro Nosso Lar é das mais destacadas obras da literatura mediúnica do conhecido médium mineiro, inclusive como tema de filme que estréia em 2010. Publicado pela Federação Espírita Brasileira, em 1944, também foi contemplado pelo Projeto Imagem, iniciativa que visa facilitar o trabalho de expositores com o uso de imagens virtuais. O ensejo deu oportunidade da presente entrevista com Américo Sucena, coordenador do Projeto Imagem e autor do livro Falando com os Espíritos, edição Mythos, abordando Nosso Lar, de grande destaque em 2010.

1 - Para situar o leitor, por favor, identifique o livro Nosso Lar numa síntese de conteúdo, ano da primeira edição, autoria, editora, e possível indicação da quantidade de edições.

O livro narra as experiências de um médico da Terra, que após a morte, toma contato com uma vida estruturada muito semelhante à vida na Terra. O próprio médico, sob pseudônimo, relata suas experiências em regiões difíceis próximas à crosta e depois o seu recolhimento num núcleo em que a vida tem uma maior qualidade. Nosso Lar descreve com o detalhe possível, como funcionam muitos outros núcleos mais evoluídos de vida em torno da Terra. O autor espiritual escreve sobre as construções físicas, as organizações administrativas e os trabalhos que continuam existindo do outro lado da vida e que envolvem sobretudo a ajuda aos recém desencarnados e aos que vão reencarnar num processo de encadeamento evolutivo que estamos longe de calcular.

No livro A Gênese, de Allan Kardec, publicado em 1868, o espírito de Galileu Galilei nos informa pelo médium Camilo Flammarion no capítulo 6 – Uranografia Geral item 19, que os espíritos guardaram silêncio sobre o mundo espiritual, mas que ele também faz parte da criação. Alerta ainda no item 7 desse mesmo capítulo que a matéria (e não a energia) existe em estados que nós desconhecemos. Podemos então concluir que tais esferas e núcleos espirituais são estruturados em matéria menos densa, a exemplo do corpo espiritual.

A produção mediúnica do livro Nosso Lar foi encerrada com a mensagem do espírito Emmanuel, pela mediunidade de Francisco Cândido Xavier em 3 de outubro de 1943. A editora da Federação Espírita Brasileira – FEB publicou-o em 1944. Seguramente o livro ultrapassou 1 milhão e meio de cópias (cifra mais precisa só mesmo com a FEB).

2 - O livro motivou filme do mesmo nome, com estréia em 2010. Na sua opinião, por que o livro despertou tanto interesse a ponto de inspirar uma produção cinematográfica?

O livro fala de mundos invisíveis e certamente em tempos de Avatar (2009) a humanidade aceita melhor a existência de outros mundos habitados, e também de esferas espirituais. A iniciativa da produção é de pessoas ligadas ao Espiritismo e certamente avaliaram que um filme com essa temática seria de grande interesse ao público espírita ou não.

3 - O livro é o primeiro de uma série conhecida como Série André Luiz. Quantos livros compõem a chamada série? E porque se tornou tão importante nos estudos espíritas?

Nosso Lar é o primeiro de uma série de 13 que falam do mundo espiritual estruturado e de como este se relaciona, nos diversos níveis, com o plano mais denso da Terra.

4 - O autor espiritual usa pseudônimo. Há uma razão especial para isso?

O autor espiritual foi médico na Terra e se utiliza do pseudônimo André Luiz. Tal recurso evita problemas de relacionamento e cobranças que porventura ocorram na hipótese dos familiares do espírito reenvindicarem direito à remuneração de uma obra assinada pelo parente póstumo que escreveu do além, a exemplo do que ocorreu com o espírito de Humberto de Campos nos idos de 1944.

5 - O livro igualmente motivou elaboração de palestra por meio do Projeto Imagem, que visa facilitar palestras espíritas. Explique o que é o Projeto Imagem.

O Projeto Imagem nasceu com a proposta de despertar o interesse pela leitura/estudo ou releitura/reestudo das obras de André Luiz e Emmanuel, e também para facilitar o entendimento daqueles que numa imagem substituem muitas palavras. Assim, obras como Nosso Lar, foram ilustradas por desenhistas profissionais com esse propósito.

6 - E o Projeto Imagem contempla outras obras da citada Série? Quais?

Até o momento estão prontos os seguintes livros: Nosso Lar, Os Mensageiros,

Libertação, Nos Domínios da Mediunidade, Entre a Terra e o Céu, Sexo e Destino e

E a Vida Continua... Estão prontos também o episódio da Reencarnação do

Segismundo
que está no livro Missionários da Luz e do Desencarnação, baseado na segunda parte do livro Obreiros da Vida Eterna. Quanto às obras de Emmanuel, estão prontos o Há 2000 anos, 50 Anos Depois e Paulo e Estevão. Os livros faltantes ainda serão ilustrados e em alguns casos re-ilustrados com efeitos especiais como é o caso do Libertação.

7 - Como estudioso e pesquisador dessas obras ditadas pelo Espírito que se identifica como André Luiz, qual o aspecto mais marcante, que mais lhe chama a atenção nessas obras?

Um detalhe que chama a atenção é o cuidado na elaboração do texto. Cada frase de André Luiz parece encerrar um mundo de reflexões. Não há referências que não tenham um propósito. Como os espíritos não podem informar tudo o que querem, há a preocupação nítida de fornecer o que é possível. Quando um assunto não deve ser revelado claramente, há uma referência velada, de maneira a não ferir a liberdade de pensar e livre-arbitrar. Até mesmo pequenas frases são ricas de material para estudo. É só estarmos atentos.

8 - Nos resumos preparados para facilitar o trabalho de expositores, no uso das imagens, são encontradas muitas lições, naturalmente. Do livro Nosso Lar, que estamos abordando, você poderia apresentar no mínimo 3 trechos ou 3 pensamentos que possam ser de grande interesse para o leitor interessado em conhecer e aprofundar o estudo da obra?

Extraímos logo no início do primeiro capítulo de Nosso Lar, "Nas Zonas Inferiores", encontramos a seguinte sequência de frases:

Uma existência é um ato.

Um corpo - uma veste.

Um século - um dia.

Um serviço - uma experiência.

Um triunfo - uma aquisição.

Uma morte - um sopro renovador.

Nestas sínteses preciosas há material precioso para uma palestra ou artigo. Meditando sobre cada uma delas podemos extrair substanciosas referências para nossos estudos.

No capítulo 20, "Noções de Lar", Dona Laura, mãe do enfermeiro Lísias e anfitriã de André Luiz fala de uma palestra que assistiu com um instrutor no Ministério do Esclarecimento, disse ela que: "– O orientador, muito versado em matemática fez-nos sentir que o lar é como se fora um ângulo reto nas linhas do plano da evolução divina. A reta vertical é o sentimento feminino, envolvido nas inspirações criadoras da vida. A reta horizontal é o sentimento masculino, em marcha de realizações no campo do progresso comum. O lar é o sagrado vértice onde o homem e a mulher se encontram para o entendimento indispensável. É templo, onde as criaturas devem unir-se espiritual antes que corporalmente."

Também neste texto é possível desenvolver o tema numa palestra ou escrever um artigo usando a matemática para conceituarmos as relações num lar que se pretende harmonioso.

9 - Há outros aspectos na obra que você gostaria de destacar?

Há sim. São os textos que deixam "no ar" idéias para serem analisadas.

Senão vejamos, como exemplo, o Capítulo 36 – O Sonho: "Eu sabia, perfeitamente,

que deixara o veículo inferior no apartamento das Câmaras de Retificação, em 'Nosso Lar', e tinha absoluta consciência daquela movimentação em plano diverso. Minhas noções de espaço e tempo eram exatas."


De que veículo inferior André está falando? Saiu ele do corpo? Outra vez? Outro plano? Essa explicação é contraria ao que disseram os Espíritos a Allan Kardec? Estaria André Luiz enganando? O médium captou errado? O livro não tem a supervisão de Emmanuel? Teria Emmanuel deixado passar uma informação que não é verossímil?

Percebemos aí que André Luiz não pode deixar mais clara a referência. Quando isso acontece, ele deixa pistas que mais tarde, quando a humanidade ou mesmo os espíritas estiverem mais maduros, no conhecimento, terão que considerar em seus estudos.

10 - E o que você tem a dizer sobre o médium Chico Xavier na recepção da obra?

No meu entendimento, respeitando quem pense contrariamente, a proposta dos espíritos através de Chico Xavier, é ampliar os nossos conhecimentos a respeito do que Kardec chamou a seu tempo de erraticidade. O "Universo" proposto por André Luiz é muito mais rico e mais condizente com um Criador Absoluto, que não conhece limites na concepção que fez do Universo, o texto citado na primeira questão desta entrevista, deixa claro isso.

11 - Há alguma informação específica do médium sobre a obra em si?

Sim. Quem lê a obra pela primeira vez, sente uma certa desconfiança, com tantas referências de um mundo invisível e estruturado que envolve a Terra. O próprio médium Chico Xavier tinha dificuldades na recepção psicográfica do livro, por desconhecer (não lembrar) referências a respeito. Zeloso de sua mediunidade, poderiam achar que ele estivesse louco, escrevendo sobre coisas suspensas no ar, invisíveis ao olhar humano. Foi preciso que o médium fosse levado em desdobramento durante o sono ao núcleo de Nosso Lar para registrar pessoalmente a possibilidade de vida estruturada. Quando retornou, não teve mais dúvidas.

12 - Algo mais que gostaria de acrescentar.

Faço aqui meus votos de muitas pesquisas e estudos contínuos sobre as obras de André Luiz, a todos os que tiverem contato a obra Nosso Lar. Muita paz a todos.

 

Texto original em: http://auxiliofraternidade.com.br/artigovw.php?cod=48

© 2005-2017 - Sociedade Espírita de Auxílio Fraternidade